top of page

A GAGUEZ ESTÁ A AFECTAR A MINHA VIDA ACADÉMICA. O QUE POSSO FAZER?


Para a grande maioria das pessoas que gaguejam, a sala de aula é um momento desafiante. Se gaguejas, sabes o que isto significa. Tens medo de ser chamado a participar, tens algo a dizer sobre um assunto que conheces bem, mas retrais-te porque não queres gaguejar à frente dos teus colegas e professores, ou temes apresentações e exames orais. Estes são apenas alguns dos vários cenários que sabemos que te afectam, porque influenciam dezenas de pessoas que nos contactam. 


Mas o que é que podes fazer para ultrapassar estes sentimentos e obstáculos?


Neste artigo, vamos discutir algumas estratégias que podes pôr em prática para melhorar a tua experiência académica:


  • Aprender sobre a gaguez: obter informações concretas sobre a gaguez pode ajudar-te a compreender o que estás a sentir - quanto mais souberes sobre a gaguez, melhor aprenderás a lidar com ela!


  • Falar sobre a gaguez com os teus professores e colegas: falar abertamente sobre a gaguez pode criar um ambiente de apoio na sala de aula.  Também pode ajudar professores e colegas a compreenderem melhor os teus desafios e ajudar-te a encontrar, juntamente com o professor, a forma menos stressante de participares em situações que te deixam desconfortável, como ler em voz alta ou fazer apresentações orais. As instituições de ensino devem proporcionar um ambiente de comunicação favorável aos alunos que gaguejam, onde os seus contributos sejam valorizados, independentemente de gaguejarem ou falarem fluentemente.

 

  • Procurar apoio profissional: consultar um Terapeuta da Fala especializado em gaguez ajudar-te-á a ultrapassar obstáculos na tua vida social e académica. Os Terapeutas da Fala trabalham com técnicas e estratégias concebidas para reduzir ou eliminar o desconforto durante a comunicação e promover um discurso mais confiante e fluído. 


  • Preparação atempada: se tiveres apresentações ou participações na aula, recomendamos que prepares e treines o conteúdo com antecedência, sozinho, com um familiar ou amigo, ou com o teu Terapeuta da Fala. Estar familiarizado com o conteúdo pode ajudar-te a sentires-te mais confiante e a reduzir a ansiedade associada à gaguez.  

 

  • Ninguém tem de enfrentar o bullying sozinho: o gozo pode ser muito doloroso para as pessoas que gaguejam. Se gozaram contigo, podes transmitir o teu desconforto à pessoa que o provocou. Se o problema persistir ou se precisares de ajuda externa, podes consultar o pessoal docente, falar com o teu círculo próximo (como a família e os amigos) e procurar o apoio do teu Terapeuta da Fala.

 

  • Participar em grupos de apoio para pessoas que gaguejam: a participação em grupos de apoio pode dar-te a oportunidade de contactar com outras pessoas que enfrentam desafios semelhantes. Partilhar experiências e conselhos com pessoas que compreendem a tua situação pode ser reconfortante e motivador.

 


  • Celebra as tuas conquistas: lembra-te de reconhecer e celebrar as tuas conquistas, grandes e pequenas. Lidar com a gaguez no ambiente académico pode ser difícil, mas cada passo firme que dás para ultrapassar receios ou dificuldades comunicativas merece ser reconhecido e celebrado. 


Finalmente, é importante lembrar que a gaguez não determina o teu valor como estudante. Com o apoio e orientação adequados, podes atingir os teus objetivos académicos. Não hesites em procurar a ajuda de um Terapeuta da Fala especializado no tratamento da gaguez. 


Juntos, podemos trabalhar para criar um ambiente académico mais inclusivo e acolhedor para todos.


 

Inma Morales (com tradução de Carlota Leitão)


Terapeutas da Fala 

Tartamudez Center / Centro Tratamento Gaguez







Referências consultadas:


  1. STAMMA/Stammerers Through University Consultancy/London South Bank University. (2021). Supporting Students Who Stammer in Higher Education. London South Bank University. https://doi.org/10.18744/lsbu.8wz98

  2. Scott, L., & Guitar, C. (2010). Stuttering: Straight Talk for Teachers. A Handbook for Teachers and Speech-Language Pathologists (3rd ed.). The Stuttering Foundation. https://www.stutteringhelp.org/sites/default/files/Migrate/teacher_book_2010.pdf





18 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page