• SpeechCare

No Dia Europeu da Terapia da Fala contamos-lhe como adoptámos a teleprática em 2020-2021




Teleprática – O antes e o depois do COVID



No dia 2 de Março de 2020, a ministra da Saúde anuncia os dois primeiros casos de infectados com COVID-19 em Portugal. No dia 11, os números disparam para 59 e a Organização Mundial de Saúde considera o vírus uma pandemia. No dia 12, o número de infecções passa para 78 e o Governo decide que, todas as escolas, de todos os graus de ensino, devem suspender as actividades presenciais. Um mês depois, registam-se 504 mortos e 16 585 infectados.



Muitas das nossas actividades diárias transitaram para o online. Mais ou menos bem preparados, profissionais de educação e de saúde, viram-se obrigados a dominar ferramentas digitais e a ensinar os seus formandos ou pacientes (ou pais de pacientes) a fazerem o mesmo.


A história do teletrabalho em Portugal e no mundo terá um antes e um depois do COVID-19 para a esmagadora maioria da população.


Teleprática - A experiência da SpeechCare



Na nossa equipa reunimos sempre às segundas de manhã: primeiro num grupo mais alargado, onde as discussões são de índole estratégica; depois, em grupos mais pequenos, normalmente divididos entre “SpeechCare Schools” e “Centro de Tratamento de Gaguez”, onde se debatem casos concretos e áreas de intervenção.


Durante estes meses, toda a equipa se mobilizou para as sessões online, apoiando-se na vasta experiência adquirida por alguns dos seus membros, que já desenvolviam actividade online, nacional e internacionalmente.


No entanto, a obrigação de começar “imediatamente”, dando, em simultâneo, “confiança” a utentes e famílias, obrigou-nos a estabelecer prioridades e a fazer o possível por tirar partido das vantagens do meio online e até do confinamento forçado:


  • Respeito pelo Código Deontológico da profissão – por exemplo, nas questões relativas ao consentimento informado;

  • Leitura e discussão de documentos essenciais para a boa prática da profissão como as “Linhas Orientadoras para Terapia da Fala”, da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala (SPTF), da qual vários colaboradores da SpeechCare fazem (ou fizeram) parte, ou o “Telepractice”, da American Speech-Language-Hearing Association (ASHA);

  • Criação de folhetos explicativos com boas práticas sobre sessões online com crianças mais pequenas;

  • Foco na orientação familiar – nomeadamente, na integração dos pais na terapia da fala online e no seu ‘prolongamento’ nas rotinas familiares;

  • Produção de vídeos explicativos de sessões online, como este da autoria da Coordenadora do Projecto Schools, a Terapeuta da Fala, Nicole Agrela;

  • Questionários de satisfação a utentes e famílias, que permitiram melhorar continuamente a experiência online, e a publicação desses resultados;

  • Apoio a todos os profissionais de educação e saúde – no dia 25 de Maio, com o anúncio da reabertura das escolas, a SpeechCare organizou online a III Conferência “Saúde e Desenvolvimento da Criança na Escola”, com profissionais que admiramos, devotada ao tema O regresso à escola em tempos de pandemia”, contando com mais de 650 participantes em simultâneo, sobretudo das áreas de saúde e educação, mas também, claro, muitas famílias.

No final de três meses intensos, estávamos, enquanto equipa, fortemente preparados para os desafios do meio online, tínhamos muito material criado especificamente para a teleprática, e aprendemos a preparar-nos para o cenário que já se adivinhava: que ainda teríamos muitos obstáculos pela frente até ficar tudo bem.


Quando as escolas voltaram a fechar, em 2021, já sabíamos como proceder para manter as sessões de terapia da fala a todos os nossos utentes, garantindo a previsibilidade e a regularidade que são cruciais para um impacto sustentável.


Teleprática – O futuro


No passado dia 3 de Março, o Director Clínico da SpeechCare, Gonçalo Leal, foi convidado a participar na mesa redonda "Teleprática e terapia da Fala - onde estamos e para onde vamos", organizada pelo do Consejo General de Logopedas (Espanha), no âmbito das celebrações do Dia Europeu da Terapia da Fala.





O trabalho realizado por toda a equipa SpeechCare vê-se reconhecido além-fronteiras e o objectivo é continuar a aprofundar as valências que a teleprática permite e a usar a tecnologia enquanto um importante complemento da actividade do terapeuta.


Em 2021, começaremos a usar uma plataforma online, que está a ser co-desenvolvida pela SpeechCare, especificamente para a terapia da fala e que visa:

  • Monitorizar progressos da terapia;

  • Proporcionar actividades específicas para realizar durante e depois das sessões;

  • Criar um canal de contacto directo e (ainda mais) seguro entre terapeuta e utente, com possibilidade de troca de todo o tipo de ficheiros e testes específicos;

  • Facilitar contactos entre escola --> família --> terapeuta --> coordenação clínica;

  • Análise de dados para melhoria da prática clínica, em colaboração com Universidades e Investigadores nacionais e internacionais.


Parabéns a todos os terapeutas da fala!

E um grande obrigado à nossa equipa, pela sua inexcedível dedicação à profissão nas mais de 1000 sessões que dão por mês, online e presencialmente, na prática clínica e em contexto escolar.


27 visualizações0 comentário